NEOARQUEO
29 outubro 2005
  GANDUFE - Origem do nome

Em Gandufe, aldeia da Freguesia de Espinho, existe uma construção de carácter militar. Bastante arruinada esta era constituída por uma torre, alta, que ainda hoje parte dela lá está. Internamente a muralha mede 6,60m e excede os 9 metros de altura.
Trata-se de uma torre medieval, dado que a forma como os silhares estão travados, típica das construções guerreiras da Idade Média, assim o permitem concluir. Foi, sem dúvida, além de fortificação, a habitação de um Senhor poderoso na região. Não se pode falar, em rigor, de um Senhor feudal, dado que o feudalismo não chegou a acontecer com a mesma intensidade e com as mesmas características do do resto da Europa Cristã.
Qual a História desta torre?
Não sabemos…As fontes são escassas: os relatos escritos não lhe fazem referência. Espólio arqueológico nunca foi encontrado.
Reza a lenda popular que ali vivia um Senhor, de nome “Gondufão”. Seria, consequentemente, Gondufão o proprietário e senhor daquelas terras e região.
Se atentarmos à filologia, segundo Leite de Vasconcelos, Gandufe é um genitivo medieval Gondufi ou Gundufi do nome Gondufo e este provém de Gondulfus, nome próprio de origem germânica formado de Gunthis – Batalha e Wulfs – Lobo, significando, assim, Lobo de Batalha.
Pode pensar-se, então, estarmos na presença da habitação de um Senhor de origem goda, logo Cristão, que do alto da sua torre dominava uma vasta região, nos anos longínquos da Idade Média. Naturalmente, as terras à volta da torre eram as terras de “Gondufe”, num ápice o nome do dono passou também a designar as terras daquela região. São vários os exemplos semelhantes ao longo do país.
Valentim da Silva propõe uma análise interessante a propósito da ocupação medieval das terras que hoje são do Concelho de Mangualde: dum lado as terras de Azurara, sob o domínio de Azurão, um senhor árabe (mouro) do outro as terras de Gondulfus, um senhor godo, cristão. A coexistência entre muçulmanos e cristãos nem sempre era pacífica , pelo que, nestas paragens várias batalhas deverão ter acontecido…
A destruição desta torre será resultado de alguma dessas batalhas?
 
<$Comentários$>:
Caro António,
Consta-se que, durante muitos anos, a freguesia de Espinho, onde está integrada a aldeia de Gandufe, fez parte do extinto concelho de Senhorim. Confirmas?
Um abraço.
 
É verdade, só mais tarde foi anexada ao Concelho de Mangualde. A actual configuração dos concelhos nada tem a ver com a da Idade Média. Era vulgar haver concelhos que apenas tinham a aldeia que lhe dava o nome: Lobelhe do Mato, Alcafache. No caso de Gandufe esta aldeia foi anexada ao concelho de Mangualde em 1837.
 
Nem toda a freguesia de Espinho pertencia a Senhorim. Eram apenas os lugares de Gandufe e Vila Nova.
Quanto à torre a sua história poderá ser outra. Nas cartas recebidas por Leite de Vasconcellos estão informações preciosas sobre a região de Espinho que poderão alterar algumas coisas.
Para já posso dizer que na Torre foram encontrados materiais romanos, um miliário, e que as suas pedras foram utilizadas para construir casas na Quinta da Ponte, junto à Abadia de Espinho.
 
Olá ilustre colega. Não tive acesso às cartas a que se refere, nem tão pouco a relatos que referem os materiais e o marco miliário aí encontrados. A última investigação feita por mim sobre esse monumento foi em 1985 com o "Levantamento Arqueológico do Concelho de Mangualde", presente na ACAB, como sabe. Agradeço-lhe a achega e se fosse possível gostaria que me facultasse ou indicasse as fontes da sua informação. Poderá fazê-lo para o meu mail "almtavares@iol.pt". Obrigado pela participação.
 
Obrigado pelo convite. Gostei do que li, gostei de saber.
Voltarei.
 
Foi o cenário do romance "Retrato da Ricardina", de Camilo Castelo Branco, a Torre de Gandufe, de uma construção militar. Gostei do texto.
RC
 
caro António
tenho tido algumas dificuldades no mail, mas vou ver se consigo hoje á tarde lhe enviar um mail sobre gandufe.
um abraço
 
Gandufe

* Página inicial
* Mapa do site
* RSS
* Imprimir

Nobre terra
Página inicial>Sobre mim
Sobre Mim

Como disse antes sou o Sérgio Lopes tenho 28 anos vivo em gandufe, futuro tecnico de informatica (pelo menos assim eu espero), e tomei a liberdade de construir este site para divulgar mais um pouco da minha terra e das noticias da actualidade as pessoas que infelizmente se encontram longe de nós, a essas pessoas vou tentar levar até vós todas as novidades aqui da zona.

Um abraço a todos...




picture widgets

* Sobre mim
* Historia de Gandufe
* Galeria de Fotos
* Fotos Festas de Nossa Srª dos Verdes Gandufe 2009
* Noticias Gandufe e Freguesia
* Livro de Visitas
* Capas dos jornais do concelho
* Noticias do Concelho
* Gandufenses de sucesso
* A.C Gandufe
* A.C Gandufe de Londres
* Comentários
* Forum de debate e sondagens

Contatos

tigraodabeiraalta@hotmail.com
Procurar no site
Procurar:
Procurar

© 2009 Todos os direitos reservados Sérgio Lopes.

Crie um website grátis :: Webnode
Crie um website grátis :: Webnode Webnode
Você gostou deste site?
Crie o seu próprio site gratuito em 5 minutos!Experimente!
TOPlist
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Espaço para reflexões sobre Património Cultural, Arqueologia, Historia e outras ciências sociais. Gestão e Programação do Património Cultural. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog sem o prévio consentimento do webmaster.

A minha fotografia
Nome:

António Tavares. Arqueólogo e Gestor do Património Cultural. Actividade liberal, Arqueoheje e Município de Mangualde.


Arquivo
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Fevereiro 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Abril 2010 / Junho 2010 / Setembro 2010 / Novembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Abril 2012 / Fevereiro 2013 / Junho 2013 / Abril 2016 /




Site Meter

  • Trio Só Falta a Mãe
  • Memórias de Histórias
  • arte-aberta
  • Rede de Artistas do Arte-Aberta
  • Museu Nacional de Arqueologia
  • Abrunhosa do Mato
  • CRDA
  • Instituto Arqueologia
  • Terreiro
  • O Observatório
  • Domusofia
  • O Mocho
  • ACAB
  • O Grande Livro das Cabras
  • Teoria da conspiração e o dia dia do cidadão
  • O meu cantinho
  • Escola da Abrunhosa
  • O Fornense
  • Um Blog sobre Algodres
  • d'Algodres:história,património e não só!
  • Roda de Pedra
  • Por terras do Rei Wamba
  • Pensar Mangualde
  • BlueShell
  • Olhando da Ribeira
  • Arca da Velha
  • Aqui d'algodres
  • n-assuntos
  • Universidade Sénior Mangualde
  • Rotary Club de Mangualde
  • galeriaaberta
  • Francisco Urbano
  • LONGROIVA
  • Kazuzabar