NEOARQUEO
01 janeiro 2011
  Presença portuguesa no Reino de Marrocos

Na cidade de Tanger, várias batalhas aconteceram para garantir a sua posse entre os locais e os portugueses do século XIV.
Porém, os nossos antepassados não devem ter deixado, apesar das pelejas, má impressão...a avaliar pelo conteúdo da foto.
Esta foto está colada na parede de uma loja do mercado daquela cidade, e foi tirada por mim neste Verão, durante as minhas férias com a família.
À guisa de moral da história: as armas não conseguem...

PS Este Post foi transferido para data posterior por questões técnicas.
 
<$Comentários$>:
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
 
Se reparas-te nos traços físicos de alguns marroquinos eles denotam que outras armas também ganharam lá batalhas, por onde quer que vás encontras sempre a raça tuga (até colada na parede).
 
greenky anda para aí um inglês a escrever que Portugal foi o único país do mundo que fez um império à procura de sexo.
Será???
 
Aqui há uns anos, numa viagem à Turquia, o grupo em que seguia passeava pelo Grande Bazar de Istambul. Os vendedores turcos já nos topavam a milhas de distância pela luta que travávamos na conquista de preços mais baixos com a nossa "regatagem". As perguntas mais usadas para nos interpelarem eram: BENFICA? RUI COSTA?
Claro que se trata de uma pequena provocação ao sportinguismo do meu amigo TSFM :-)
 
Provocação bem conseguida, de resto. Porém, fotos na parede só do FIGO (ex-Sporting), se bem que na época da foto fosse do Barcelona...mas ninguém é perfeito.
 
Oi, eu soi a BlueShell...de Mangualde. Gostei de aqui vir! BOA!
Jinhos mil, BShell
 
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
 
Mocho, quem tenta reduzir tudo a uma só coisa é muito reduzido, esse tal inglês não pode dizer que se fez um império á procura de sexo, ouve muito mais coisas (Conhecimento, religião, ouro, poder, etc), o sexo tambem fez parte (até os bichinos gostam) e foi uma grande arma na conquista de muitos povos, sem sexo não existimos.
Arigato.
 
Existe uma curta-metragem de animação (800 anos de vagabundice real- abi feijó com desenhos de Abel Manta), em que o narrador (Mário Viegas) diz defende a seguinte teoria "a diferença entre os descobrimentos espanhois e portugueses é : enquanto os espanhois mostravam que eram homens de cojones os portugueses mostravam como é que se usam e para que servem".
 
Há um bocadinho de Portugal espalhado por todos os cantos do mundo.
Claro, que não quero limitar a nossa presença à actuação dos nossos magnificos jogadores de futebol, nomeadamento do Figuito.
Não esqueçamos que ainda hoje os Lusitanos são procurados pela sua "temperatura".
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Espaço para reflexões sobre Património Cultural, Arqueologia, Historia e outras ciências sociais. Gestão e Programação do Património Cultural. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog sem o prévio consentimento do webmaster.

A minha fotografia
Nome:

António Tavares. Arqueólogo e Gestor do Património Cultural. Actividade liberal, Arqueoheje e Município de Mangualde.


Arquivo
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Fevereiro 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Abril 2010 / Junho 2010 / Setembro 2010 / Novembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Abril 2012 / Fevereiro 2013 / Junho 2013 / Abril 2016 /




Site Meter

  • Trio Só Falta a Mãe
  • Memórias de Histórias
  • arte-aberta
  • Rede de Artistas do Arte-Aberta
  • Museu Nacional de Arqueologia
  • Abrunhosa do Mato
  • CRDA
  • Instituto Arqueologia
  • Terreiro
  • O Observatório
  • Domusofia
  • O Mocho
  • ACAB
  • O Grande Livro das Cabras
  • Teoria da conspiração e o dia dia do cidadão
  • O meu cantinho
  • Escola da Abrunhosa
  • O Fornense
  • Um Blog sobre Algodres
  • d'Algodres:história,património e não só!
  • Roda de Pedra
  • Por terras do Rei Wamba
  • Pensar Mangualde
  • BlueShell
  • Olhando da Ribeira
  • Arca da Velha
  • Aqui d'algodres
  • n-assuntos
  • Universidade Sénior Mangualde
  • Rotary Club de Mangualde
  • galeriaaberta
  • Francisco Urbano
  • LONGROIVA
  • Kazuzabar