NEOARQUEO
23 janeiro 2006
  Casa de Guimarães de Tavares

Por terras de Guimarães de Tavares, face à Serra da Estrela, existe um solar de uma das famílias mais distintas da região, nele se juntando os apelidos Henriques, Abranches, Cabrais e Soares de Albergaria. Dos possuidores da Quinta encontramos em 1º lugar, e remontando a finais do século XVI, Afonso Martins, "O Sardo". Seu neto, Francisco João Henriques Martins, fidalgo da Casa Real, juntamente com sua mulher, Catarina do Amaral Cabral, instituiram em 1662 o vínculo de Guimarães de Tavares, com capela sob a invocação de S. Bernardo. A esta família vai juntar-se no séc XVIII o apelido Soares de Albergaria, que se mantém até à actualidade.
Depois de transpormos o portão de entrada, encontramos uma bonita casa do séc. XVII de planta em L, despida de quaisquer lavores arquitectónicos e apresentando uma pequena varanda térrea, sustentada por uma coluna simples.
A capela, completamente integrada na composição global, apenas é assinalada por uma cruz esculpida na parte superior da porta, situando-se o sino no muro ao lado. No seu interior existe um belo retábulo de talha dourada de estilo "maneirista" (séc. XVII) e o túmulo do patriarca da família.
Na pilastra lateral da capela destaca-se um escudo em pedra, timbrado com um leão e com as armas dos Henriques, Cabrais e Amarais. in Casas Solarengas no Concelho de Mangualde, Anabela Ramos.
 
<$Comentários$>:
Bem... essa casa já tem muito para se contar.
Fiquei a saber mais um bocado.
Obrigado
 
A casa parece lindíssima, a fotografia é que já tem uns anitos. Actualmente a casa está em bom estado ou não … è pena se não estiver, é comum vermos casas deste género acabaram por cair sem ninguém lhe “deitar” a mão, e assim se vai perdendo o nosso património arquitectónico.

Abraços
 
parece-me uma obra imponente e de bom gosto, neste aspecto o nosso concelho está bem servido. Existem várias obras deste género se bem que lagumas estão a ficar degradadas, espero que os proprietários as recuperem...
 
cabrais? se calhar ainda tenho la uma parte.. :))
grande abraço!
 
Conheço a casa por dentro e por fora. Conheço aquele espaço donde se tem uma vista deslumbrante sobre a Serra da Estrela e o Vale do Mondego. Todo aquele espaço está a ser recuperado pela família Soares de Albergaria. São, creio, 6 irmãos e com maior ou menor grau todos se têm empenhado na recuperação daquele espaço. Em particular a Dra. Leonor Rocha Vieira e o seu irmão Eng. Luís Soares de Albergaria. Um exemplo a seguir. E julgo que ficam, também, respondidas as dúvidas do Terreiro.
 
Alguém me pode dizer onde se pode comprar o livro. A Camara de Mangualde informa que está há muito esgotado.
E já agora parabens pelo blog. É sempre reconfortante saber noticias dessas terras tantos anos depois de ter passado pelo Colégio .
 
O livro está de facto esgotado, é na tural que talvez ainda exista um ou outro exemplar na ACAB, Associação Cultural Azurarda Beira, que neste momento está a funcioanr, julgo que nas Instalações do Colégio. o Responsável é o Dr Marques Marcelino.
 
Não conheço bem...mas dá vontade de ir lá visitar! Pode-se visitar?

E já conheces em Cassurrães o solar do Zagão?
Uma vez fui lá dentro e adorei aquilo...

Beijo, BShell
 
tenho estado em 'falta' de comparência por aqui...mas tambem por ali e por outros lados.

Mas eu gosto disto! dos amigos bloguistas e da discussão, que traz a luz :-)

Obrigada lá pelas visitas!

Vejo que por aqui continua um trabalho bonito e minucioso dessa zona. Parabêns. Desconhecia tanto achado/história...mas afinal de contas não será de estranhar pq quase todo o Portugal está cheio de história. E muito Antiga não é verdade?

Abraços ao Arqueólogo da Designer :-)
 
Ah, esqueci de dizer que já tencionava o 'linkar' tambem. Vou tratar disso hoje :-)
 
Muito obrigado Sulista, pelo link e pelos elogios sempre carinhosos que me tem dirijido. Abraços NeoArqueológicos, mas num estilo deigner...
 
BlueShell,
a Casa do Zagão só conheço por passar (na tal estrada que o mocho se queixa). Nunca tive o prazer de a visitar no seu interior. Espero um dia poder fazê-lo.
 
Sempre atento o meu amigo, va escrevendo eu vou lendo,
 
É verdade que temos tanta história, e tão perto de nós, que eu desconhecia, com cada post publicado fico muito mais rico.

Grande abraço, obrigado pelas visitas assíduas ao Roda de Pedra, agora só falta a visita em pessoa..., há muitas luas que não nos encontramos
 
Relativamente ao livro informo que ele também se encontra esgotado na ACAB. Talvez dentro em breve esteja outra vez disponivel.
 
Obrigao, Pedro, pela achega, sempre útil.
 
Muito obrigado pela informação acerca do livro. Cá vos irei continuando a visitar
 
Nao conheco essa casa, mas quando por ai andar tenho mais um motivo para ir a Guimaraes de Tavares; A terra de Gil Vicente, nao e?
 
Ao que parece, sim; pese embora haja quem defenda Guimarães como seu berço. Porém, num dos autos do grande dramaturgo, ele faz a descrição da paisagem e tudo indica ser Guimarães de Tavares, dado fazer alusão´`a grande Serra. Bem de Guimarães de Tavares avista-se a Serra da Estrela. Mas no Domusofia o Greensky vai lá colocar um post a falar disso.
 
Fico satisfeito por a minha pequena aldeia ter tanto impacto entre os participantes. Estou disponível para servir umas boas fatias de presunto e quem sabe um queijinho da serra ambos bem regados, se os meus amigos um fim de semana destes quiserem visitá-la! Eu trato das autorizações necessárias para visita.
 
Conheço muito bem aquela casa, recordo-me de jogar futebol no terreiro em frente á casa, dos bailes de aldeia que eram feitos nesse largo por gentileza dos donos e das brincadeiras nos jardins, proibidos porque estavam abandonados e ninguém gostava de ver miúdos a vasculhar por ali.
A ultima vez que lá estive foi para assistir a uma peça de Gil Vicente em ambiente barroco e ao ar livre, foi muito bom e jardins já estão mais arranjadinhos.

Cinco estrelas, vale a pena pedires para te deixarem dar uma vista de olhos na garagem porque vais encontrar charretes e outros artefactos de tempos passados.

North, eu como ok!?

Um abraço
 
è bom que damos a conhecer o que temos de bom nas terras de tavares
um abraço
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Espaço para reflexões sobre Património Cultural, Arqueologia, Historia e outras ciências sociais. Gestão e Programação do Património Cultural. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog sem o prévio consentimento do webmaster.

A minha fotografia
Nome:

António Tavares. Arqueólogo e Gestor do Património Cultural. Actividade liberal, Arqueoheje e Município de Mangualde.


Arquivo
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Fevereiro 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Abril 2010 / Junho 2010 / Setembro 2010 / Novembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Abril 2012 / Fevereiro 2013 / Junho 2013 / Abril 2016 /




Site Meter

  • Trio Só Falta a Mãe
  • Memórias de Histórias
  • arte-aberta
  • Rede de Artistas do Arte-Aberta
  • Museu Nacional de Arqueologia
  • Abrunhosa do Mato
  • CRDA
  • Instituto Arqueologia
  • Terreiro
  • O Observatório
  • Domusofia
  • O Mocho
  • ACAB
  • O Grande Livro das Cabras
  • Teoria da conspiração e o dia dia do cidadão
  • O meu cantinho
  • Escola da Abrunhosa
  • O Fornense
  • Um Blog sobre Algodres
  • d'Algodres:história,património e não só!
  • Roda de Pedra
  • Por terras do Rei Wamba
  • Pensar Mangualde
  • BlueShell
  • Olhando da Ribeira
  • Arca da Velha
  • Aqui d'algodres
  • n-assuntos
  • Universidade Sénior Mangualde
  • Rotary Club de Mangualde
  • galeriaaberta
  • Francisco Urbano
  • LONGROIVA
  • Kazuzabar