NEOARQUEO
05 janeiro 2011
  O PAPA que foi médico...

A primeira referência a estudos médicos em Portugal é feita no tempo de D. Sancho I que atribuiu verbas avultadas para a educação de alguns membros da Ordem dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho, do Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra. Estes foram então para o estrangeiro estudar. Um deles estudou em Paris e veio estabelecer a primeira aula publica de Medicina em 1130, foi D. Mendo Dias. Mas, já antes, D. Pedro Amarelo, prior da Colegiada da Nossa Senhora da Oliveira, em Guimarães, era considerado apto para tratar as altas individualidades do Condado Portucalense, nomeadamente o próprio Conde D Henrique.
É fundamental referir um dos grandes vultos da Medicina Portuguesa, e não só, trata-se de um dos nomes considerados como pertencente à escola árabe em Portugal: Pedro Julião, conhecido como Pedro Hispano. Nascido em Lisboa, estudou Medicina e Filosofia em Montpelier, em Salerno e na Sícila. Entre 1245 e 1250 ensinou Medicina em Siena. De regresso ao Reino de Portugal foi eleito arcebispo de Braga; o Papa Gregório X nomeou-o cardeal-arcebispo de Tusculum; em 1276 foi eleito Papa com o nome de João XXI. Deixou várias obras que serviram para o ensino até ao sec XVI.

PS Este Post foi transferido para data posterior por questões técnicas.


 
<$Comentários$>:
Tirando as sangrias o nosso PAPA só podia ter remédios santos nessas obras. Gostava de ver...
Bom 2006
 
Caros
nosso concelho também tivemos um individuo que se dedicava à medecina. Era D. Soeiro Tedoniz, que fundou o Mosteiro de Maceira Dão. O seu valor foi reconhecido por D: Afonso Henriques que lhe dodou várias terras.
 
Nessa época não estavam estas "cousas" vedadas ao comum dos mortais? Só o Clero, segundo creio, tinha acesso ao saber livresco e à medicina.
 
Foi o 187.º na ordem cronológica dos papas....um Português na Historia do mundo e da Igreja
 
Caro Tavares:
como o meu amigo nao deve ignorar, muito mais do que os clerigos cristaos, nesses tempos recuados foram os mussulmanos e os judeus em particular que se dedicaram bastante a estudar e a praticar a medicina, no nosso territorio, alguns deles foram os "fisicos" (assim eram identificados) dos nossos monarcas, e ja mesmo muito depois da expulsao dos judeus foi medico do nosso D. Felipe III , IV de Espanha, um judeu nosso compratriota nascido em Celorico da Beira, de nome Francisco Cardoso.

Mudando de assunto sabe por que razao na gravura que ilustra o seu artigo de um lado aparece Joao XX e do outro Joao XXI?

Passe pelo meu blog tenho la uma entrada que creio que estara abalizado para comentar.

FELIZ DIA DE REIS.
 
Al Cardoso, não sei. Nunca investiguei. Tomei conhecimento disso, ao eleborar este Post. Fica aqui um repto: quem souber, diga.
 
Uma experiência de vida que foi brindada pelo reconhecimento.

Hoje em dia já não era assim!
 
Bem Quanto ao João XX ser XXI o facto deve-se a um erro de cálculo. Quando Pedro Hispano foi eleito papa pensava-se que já tinha havido XX papas com o nome João, só mais tarde é que se verificou que não. este erro deu azo à famosa história da Papisa Joana, que muitos defendem ser o Papa João que falta.
 
Obrigado Pedro pelo útil esclarecimento.
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Espaço para reflexões sobre Património Cultural, Arqueologia, Historia e outras ciências sociais. Gestão e Programação do Património Cultural. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog sem o prévio consentimento do webmaster.

A minha fotografia
Nome:

António Tavares. Arqueólogo e Gestor do Património Cultural. Actividade liberal, Arqueoheje e Município de Mangualde.


Arquivo
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Fevereiro 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Abril 2010 / Junho 2010 / Setembro 2010 / Novembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Abril 2012 / Fevereiro 2013 / Junho 2013 / Abril 2016 /




Site Meter

  • Trio Só Falta a Mãe
  • Memórias de Histórias
  • arte-aberta
  • Rede de Artistas do Arte-Aberta
  • Museu Nacional de Arqueologia
  • Abrunhosa do Mato
  • CRDA
  • Instituto Arqueologia
  • Terreiro
  • O Observatório
  • Domusofia
  • O Mocho
  • ACAB
  • O Grande Livro das Cabras
  • Teoria da conspiração e o dia dia do cidadão
  • O meu cantinho
  • Escola da Abrunhosa
  • O Fornense
  • Um Blog sobre Algodres
  • d'Algodres:história,património e não só!
  • Roda de Pedra
  • Por terras do Rei Wamba
  • Pensar Mangualde
  • BlueShell
  • Olhando da Ribeira
  • Arca da Velha
  • Aqui d'algodres
  • n-assuntos
  • Universidade Sénior Mangualde
  • Rotary Club de Mangualde
  • galeriaaberta
  • Francisco Urbano
  • LONGROIVA
  • Kazuzabar