NEOARQUEO
01 janeiro 2011
  98 anos de "Republicas"



Faz, ou fez, consoante a data de leitura deste texto pelos meus queridos amigos, no dia 1 de Fevereiro 100 anos que, em Lisboa, foi assassinado o Rei Dom Carlos e o Príncipe herdeiro ao trono, Dom Luiz Filipe.
As balas, certeiras, tiraram a vida ao Chefe de Estado de então e a quem lhe sucederia, legitimamente. A sorte de matar EL-Rei coube a Buiça e a Alfredo Costa, membros da Carnbonária e assim o fizeram: o Buiça disparou a Winchester sobre o Monarca e, momentos depois, subindo para o landau real, Costa, com o seu revolver, disparou mais tiros sobre Dom Carlos e sobre o Príncipe. Este ainda dispara sobre o regicida e consegue matá-lo.
Volvidos 100 anos sobre este acto que veio como que matar o Regime Político da Monarquia Portuguesa, como afirmara Aquilino Ribeiro, há quem clame que este dia seja feriado. Alegam para tal, que tratou-se do assassinato do Chefe de Estado, o que é verdade. Os republicanos mais abnegados nem nisso querem ouvir falar.

Monarquia ou Republica? Deve fazer-se um referendo popular?

PS Este Post foi transferido para data posterior por questões técnicas.





 
<$Comentários$>:
Queres por o "idiota" no trono?
 
Isso seria banalizar o referendo.
Nesta república, faz mais sentido referendar a atribuição de feriado Nacional ao dia de Carnaval. Há anos consecutivos que ninguém trabalha nesse dia e é sempre necessário o governo decretar tolerância de ponto. Só com um referendo se resolve isto.
Qual regicídio, monarquia, tratado de Lisboa, regionalização ou “reaborto”?!...

Bom Carnaval
Diverte-te
:-)
 
Sinceramente, não esperava uma hipótese dessas, vinda de si.
Já agora e para levar isto para a brincadeira: absolutista ou liberal? E sim ou não ao regresso da Inquisição ou da Escravatura? Está a "reinar" connosco, não é?
 
Calma meus amigos, todo o texto é verdadeiro do ponto de vista histórico, e não reflecte qualquer posição minha sobre as minhas preferências ou condição de regime.
Quanto à questão: mas Portugal agora não é para tudo o que mexe o país dos referendos? Então porque não referendar também esta questão?
Bom carnaval a todos
 
Manule Azevedo, a questão que eu coloco é apenas uma questão e não uma sugestão. Osx pontos de interrogação são disso a prova. Deixe-me dizer-lhe que compreendeu o alcance do meu texto com as questões de referndo que também coloca.
 
Não sei por que têm tanto asco a monarquias. Uma coisa é certa, todos os países europeus onde o regime é monarquico estão, em todos os aspectos, léguas à frente de Portugal!! Estranho mistério! Será que o melhor sistema político é o republicano? Eu já tenho as minhas dúvidas.E foi o meu avô um republicano ferrenho...
 
Prefiro um burro eleito, que um génio imposto, porque o burro pode sempre substituir-se e nada nos garante que o génio não tenha uma descendência infinita de burros.
 
Quanto a esta questão, abstenho-me.
Mas todos temos direito à liberdade. Ainda se lembram de Timor?
Lá no meu cantinho, estou a reavivar memórias para que os erros não se repitam..........

Abraços.
 
A questão não é a Monarquia ser melhor que a Republica ou vice-versa. Ambos têm e tiveram politicos corruptos ou tiranos!
A questão é se conseguir que os burros deixem de votar semore nos mesmos exploradores dos povos.
 
Concordo, no que concerne à existência de corruptos em todos os regimes.
Já no que respeita a votar sempre nos mesmos, não tenho memória de algum rei ter sido eleito.
 
Caro Manuel Azevedo:

Sabia o meu amigo, que os reis na monarquia visigotica eram eleitos?!

Um abraco de amizade dalgodense.
 
Confesso a minha ignorância.
Mas, já agora, como é que se processavm as candidaturas?
Os seres humanos de então eram todos potenciais eleitores e eleitos?
 
Caro António Tavares;

A mim revoltou-me que a A.R. recusasse um voto de pesar pelo assassinato do Rei e do Príncipe. Não se pode apagar a História e a nossa História é feita de oito séculos de monarquia e (quase) um século de república e, só a falta de patriotismo e respeito explica tal recusa.

Quanto ao feriado, sou contra; já temos feriados de sobra, feriados e pontes. Precisamos é de produzir que estamos de 'tanga' e de fazer oposição a este (des)governo 'alapardado', ao descalabro a que chegou o Ministério da Educação, à má política na saúde, na economia, à cada vez maior desigualdade entre os cidadãos. Tenho vergonha de, no meu país, haver cada vez mais idosos com pensões de miséria, - apetecia-me escrever outro sinónimo começado por 'm' mas sou uma senhora e não quero conspurcar o blog do anfitreão - que têm que optar entre comer e pagar a conta da farmácia, e de haver cada vez mais crianças sem alimentação suficiente e sem cuidados de saúde e medicina dental básicos.

Quero ainda subscrever um comentador que lembra terem monarquias os países europeus mais ricos e mais evoluídos.

Deixo-lhe um abraço.

Isabel Magalhães
 
Atropelo tudo e digo já:
Viva o Rei, desde que se não chame Duarte Nuno!
 
Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]





<< Página inicial
Espaço para reflexões sobre Património Cultural, Arqueologia, Historia e outras ciências sociais. Gestão e Programação do Património Cultural. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo deste blog sem o prévio consentimento do webmaster.

A minha fotografia
Nome:

António Tavares. Arqueólogo e Gestor do Património Cultural. Actividade liberal, Arqueoheje e Município de Mangualde.


Arquivo
Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Dezembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Abril 2006 / Maio 2006 / Junho 2006 / Julho 2006 / Agosto 2006 / Setembro 2006 / Outubro 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Setembro 2007 / Outubro 2007 / Novembro 2007 / Fevereiro 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Agosto 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Abril 2010 / Junho 2010 / Setembro 2010 / Novembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Março 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Junho 2011 / Julho 2011 / Agosto 2011 / Setembro 2011 / Outubro 2011 / Novembro 2011 / Dezembro 2011 / Janeiro 2012 / Abril 2012 / Fevereiro 2013 / Junho 2013 / Abril 2016 /




Site Meter

  • Trio Só Falta a Mãe
  • Memórias de Histórias
  • arte-aberta
  • Rede de Artistas do Arte-Aberta
  • Museu Nacional de Arqueologia
  • Abrunhosa do Mato
  • CRDA
  • Instituto Arqueologia
  • Terreiro
  • O Observatório
  • Domusofia
  • O Mocho
  • ACAB
  • O Grande Livro das Cabras
  • Teoria da conspiração e o dia dia do cidadão
  • O meu cantinho
  • Escola da Abrunhosa
  • O Fornense
  • Um Blog sobre Algodres
  • d'Algodres:história,património e não só!
  • Roda de Pedra
  • Por terras do Rei Wamba
  • Pensar Mangualde
  • BlueShell
  • Olhando da Ribeira
  • Arca da Velha
  • Aqui d'algodres
  • n-assuntos
  • Universidade Sénior Mangualde
  • Rotary Club de Mangualde
  • galeriaaberta
  • Francisco Urbano
  • LONGROIVA
  • Kazuzabar